Vacinação contra dengue no RJ será em 12 municípios; casos em janeiro subiram 587%

Vacinação contra dengue no RJ será em 12 municípios; casos em janeiro subiram 587%

Público-alvo são crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos de idade. Faixa etária concentra um maior número de hospitalizações por conta da doença. De acordo com informações da Secretaria Estadual de Saúde, 8 regiões possuem ocorrências acima do esperado.
Público-alvo são crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos de idade. Faixa etária concentra um maior número de hospitalizações por conta da doença. De acordo com informações da Secretaria Estadual de Saúde, 8 regiões possuem ocorrências acima do esperado.
“O que estamos percebendo é uma antecipação na sazonalidade dos casos de dengue. Não é algo apenas do Rio de Janeiro, mas do Brasil todo. E pudemos perceber no fim de novembro que teríamos uma situação mais complexa de dengue não só na época que estamos acostumados, em março e abril. Mas desde dezembro algumas regiões tinham casos muito acima”, afirmou o governador Cláudio Castro.

A data do começo da aplicação ainda será informada pela SES. A pasta informou que as cidades foram definidas em conjunto com o Ministério da Saúde e representantes dos municípios.

Entre os critérios para a definição das cidades que receberiam as vacinas, de acordo com a secretaria, estão as cidades com mais de 100 mil habitantes e com alta transmissão da doença do tipo 2.
O esquema vacinal é composto por duas doses com intervalo de três meses entre elas. Ainda não há definição do volume de doses que serão recebidas na primeira remessa.

Os 12 municípios da Região Metropolitana que vão receber as doses de vacinas contra a dengue são:

Belford Roxo;
Duque de Caxias;
Itaguaí;
Japeri;
Magé;
Mesquita;
Nilópolis;
Nova Iguaçu;
Queimados;
Rio de Janeiro;
São João de Meriti;
Seropédica.


Plano de combate
O plano de combate à dengue inclui ainda a capacitação de dois mil médicos para o atendimento de pessoas com casos mais graves da doença. O treinamento acontece em parceria com a Organização Pan-americana de Saúde (Opas).
Além do treinamento de profissionais, R$ 3,7 milhões serão investidos em salas de hidratação. Os equipamentos e insumos serão enviados para as cidades com a maior incidência de casos.

Cento e sessenta leitos de nove hospitais de referência podem ser convertidos para o tratamento exclusivo de casos mais graves de dengue.

Outras Notícias

Ministério da Saúde incorpora vacina contra dengue ao SUS.

O que aconteceuVacinação deve começar em fevereiro de 2024. A previsão é que sejam entregues pouco mais de 5 milhões ...

5 alimentos que desinflamam para comer todos os dias

A alimentação é fundamental para os processos metabólicos e fisiológicos do organismo. Priorizar uma maior ingestão d...

Anvisa proíbe suplemento com melatonina para crianças e adolescentes.

A Anvisa proibiu a fabricação, venda, distribuição, propaganda e o uso do suplemento alimentar Soninho Perfeito Melat...

Onda de calor: umidificador ameniza efeitos do tempo seco, mas uso exige cautela

ma opção para amenizar os efeitos do tempo seco, que afeta boa parte do país nesta semana e pode trazer diversos prob...

Faustão: transplante de coração rápido não é ponto fora da curva

Apesar de a média de tempo de espera por um transplante de coração no Brasil seja entre dois e quatro meses, a realiz...

Saúde lança campanha nacional de multivacinação para crianças e adolescentes

O Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira (10/8) o lançamento de uma campanha de multivacinação nacional para...