Crédito: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Saúde lança campanha nacional de multivacinação para crianças e adolescentes

O Ministério da Saúde anunciou nesta quinta-feira (10/8) o lançamento de uma campanha de multivacinação nacional para crianças e adolescentes de até 15 anos de idade. A iniciativa do Ministério faz parte do projeto Movimento Nacional pela Vacinação, que se iniciou em fevereiro deste ano com a finalidade de retomar a cobertura vacinal do país. Segundo a pasta, mais de R$ 150 milhões serão investidos para a realização das ações.

O anúncio da expansão da cobertura de multivacinação para todos os estados foi anunciado em Belém (PA) pela ministra da Saúde, Nísia Trindade. No primeiro semestre de 2023, a multivacinação foi antecipada nos estados do Amazonas, Acre e Amapá. A escolha destes estados, segundo a Saúde, foi para conter doenças já eliminadas no Brasil, diante da queda da cobertura vacinal registrada no país.

“O nosso país era o mais respeitado do mundo quando se falava em vacinação, mas com a queda das coberturas vacinais nos últimos anos, nós temos, infelizmente, o risco de reintrodução de doenças que estavam eliminadas no Brasil. Por isso, precisamos proteger as nossas crianças e os nossos adolescentes. Temos uma responsabilidade fundamental, algo definido no estatuto da criança e do adolescente como um direito. O direito à vacina é o direito à proteção, é o direito à vida que não pode ser negado”, destacou Nísia Trindade.

O alerta da baixa cobertura vacinal no país se deu, segundo o Ministério da Saúde, pelo risco da reintrodução da poliomielite em região de fronteira. A doença foi notificada em março deste ano no Peru. Desde 2016, o Brasil está incluso na lista da Organização Mundial da Saúde (OMS) como local de risco muito alto para a reintrodução da poliomielite.

De acordo com a Saúde, a estratégia, considerada pela pasta como inédita, promoverá ações de microplanejamento nos estados, conforme o calendário da multivacinação. A previsão dada pelo Ministério é de que suas equipes percorram todo o território nacional em oficinas com lideranças e gestores locais, visando ajustar a estratégia de vacinação de acordo com sua realidade regional.

Com a expansão do projeto para o território nacional, os imunizantes previstos no calendário para a faixa etária alvo da campanha estarão disponíveis nos locais e horários informados por cada municipalidade.

Microplanejamento e próximas etapas

As ações de microplanejamento são recomendadas pela OMS e consistem em atividades com foco na realidade local, que vai desde a definição da população-alvo, escolha das vacinas, definição de datas e locais de vacinação, até a logística.

Segundo a pasta, entre as estratégias que podem ser adotadas com a estratégia de microplanejamento pelos municípios estão a realização do “Dia D” de vacinação, busca ativa de não vacinados, vacinação em qualquer contato com serviço de saúde, vacinação nas escolas, vacinação para além das unidades de saúde, checagem da caderneta de vacinação e intensificação da vacinação em áreas indígenas.

Ainda de acordo com o Ministério, a multivacinação no Pará vai até o dia 26/8, enquanto o ”Dia D” da mobilização será no dia 19 deste mês. Os próximos estados que devem receber as campanhas de multivacinação são Maranhão e Roraima.

Em nota de divulgação da campanha da multivacinação, o Ministério da Saúde informou que as ações nas unidades de saúde dos municípios do Maranhão se iniciam no próximo sábado (12/8). Já em Roraima, serão iniciadas no dia 19/8.

Outras Notícias

Vacinação contra dengue no RJ será em 12 municípios; casos em janeiro subiram 587%

Público-alvo são crianças e adolescentes entre 10 e 14 anos de idade. Faixa etária concentra um maior número de hospi...

Ministério da Saúde incorpora vacina contra dengue ao SUS.

O que aconteceuVacinação deve começar em fevereiro de 2024. A previsão é que sejam entregues pouco mais de 5 milhões ...

5 alimentos que desinflamam para comer todos os dias

A alimentação é fundamental para os processos metabólicos e fisiológicos do organismo. Priorizar uma maior ingestão d...

Anvisa proíbe suplemento com melatonina para crianças e adolescentes.

A Anvisa proibiu a fabricação, venda, distribuição, propaganda e o uso do suplemento alimentar Soninho Perfeito Melat...

Onda de calor: umidificador ameniza efeitos do tempo seco, mas uso exige cautela

ma opção para amenizar os efeitos do tempo seco, que afeta boa parte do país nesta semana e pode trazer diversos prob...

Faustão: transplante de coração rápido não é ponto fora da curva

Apesar de a média de tempo de espera por um transplante de coração no Brasil seja entre dois e quatro meses, a realiz...